quinta-feira, 14 de junho de 2018

Um dia em Roma!



Para quem tem pouco tempo para gastar em Roma, e quer entender um pouco da cidade, o Viajando com Puny traz aqui a sugestão do roteiro utilizado pela nossa equipe em um dia desembarcados de navio em Civitavecchia. Como estivemos em Roma muitos anos antes (comentários aqui), elaboramos um roteiro rápido, que nos permitisse rever as principais atrações. Mas se você tiver a sorte de poder gastar uns dias desfrutando Roma, poderá explorar melhor os pontos aqui relacionados e, de quebra, curtir o “dolce farniente” desta cidade italiana!
Pegamos o trem em Civitavecchia (em breve faremos matéria explicando como pegar este transporte) com destino a estação de metrô Colosseo.
Coliseu
Próximo à estação Colosseo, ficam os seguintes pontos turísticos:
  • Coliseu - também conhecido como Anfiteatro Flaviano, devido a sua construção na dinastia flaviana – dos Imperadores  Vespasiano, Tito e Domiciano -, teve a construção iniciada sob o governo do Imperador Vespasiano em 72 d.c.. A conclusão ocorreu oito anos depois, pelo sucessor e herdeiro Tito. Algumas modificações aconteceram no governo do sucessor Domiciano. Estima-se que o Coliseu abrigava um público de aproximadamente 70 mil espectadores. Símbolo da Roma Imperial é uma das atrações turísticas mais populares da capital italiana. Desde nossa primeira visita, o Coliseu – que nos impressionou muito pela sua grandiosidade - passou por grandes reformas e segue sendo revitalizado, com obras por toda parte. Vale a pena a visita, quando se aprende muito sobre a história na época das batalhas sangrentas e apresentações populares ocorridas em seu interior;
Arco de Constantino


  • Arco de Constantino (ao lado do Coliseu) – um dos tantos arcos triunfais de Roma, inspirou o mais famoso do mundo – o Arco do Triunfo de Paris.  Fica na parte externa, entre o Coliseu, o Palatino e o Fórum Romano, podendo ser admirado e fotografado de graça;

  • O Palatino – A cidade, que compreende sete colinas, teve início na colina do Palatino. Localizado em frente ao Coliseu, este rico conjunto arquitetônico explica muito da história de Roma. Aqui teve origem a lenda dos gêmeos Rômulo e Remo sendo amamentados pela loba. As áreas arqueológicas continuam em trabalhos e escavações, o que leva a crer que a história sofrerá constantes mudanças;
  •  Fórum Romano – ao lado do Palatino.  Era o centro político e comercial de Roma.
Fórum Romano

Um mesmo ingresso pode ser comprado para entrar nesses três atrativos. Você pode entrar no Palatino e sair no Coliseu e vice versa. Andar por todo o Palatino tomará aproximadamente meio dia.

Dá para fazer uma caminhada do Coliseu até o Museu Capitolino. Aproximadamente um quilômetro pela Via Dei Fiori Imperiali, que tem uma vista privilegiada, do alto, de toda a cidade histórica do Palatino.

Nestas áreas turísticas, como em toda cidade grande, fique atento aos malandros e batedores de carteira.
Museus Capitolinos

  • Museu Capitolino – localizado na Piazza Del Campidoglio, o museu Capitolino tem seu vasto acervo abrigado no Palazzo dei Conservatori, Palazzo Nuovo e Palazzo Senatorio. Constitui o museu mais antigo e com maior acervo do mundo. Por isso, para visitá-lo na íntegra, você deve passar uma longa temporada em Roma. Seu nascimento aconteceu quando o Papa Sisto IV doou, em 1471, para acesso da população de Roma, um grande acervo incluindo a famosa Loba Romana. Este acervo ficou abrigado no Capitólio e muitos anos se passaram até a sua disponibilização ao público, em 1734. Este nobre gesto foi fundamental para a existência dos museus atuais, que permitem às populações comuns acesso às obras de arte. Acesso este permitido no passado, apenas aos nobres. Para relaxar um pouco, vale a pena subir até o Terraço Panorâmico do museu. Lá tem uma boa cafeteria - Terrazza Caffarelli, com algumas sobremesas típicas deliciosas. Mas o que vale mesmo é a vista privilegiada da cidade de Roma! A parada com cafeína recupera as forças de quem tem muito que percorrer. Não tem banheiro no café. Tem que descer um lance de escada.
Terrazza Caffarelli - café com vistas
Daqui, mais um quilômetro de caminhada, embrenhando-se pelas ruelas do centro de Roma, chega-se ao esplendor da Fonte de Trevi. No meio de tantos prédios antigos, difícil imaginar que ela estará por lá. Pelo caminho vale a pena saborear um gelatto italiano, para repor as energias!

  • Fontana de Trevi – construída em 1453, quando o Papa Nicoulau V decidiu renovar os canais principais do aqueduto Acqua Virgo, para levar água fresca para Roma, sendo dramaticamente reformada em 1629 pelo arquiteto Bernini, a pedido do Papa Urbano VIII. Vale a pena pesquisar para ler mais sobre a história da fonte, que não vou contar aqui. Mas registro o mais curioso de tudo: as moedinhas jogadas pelos turistas, que passam pela fonte diariamente, somam aproximadamente dois mil euros por dia!!!  Este dinheiro até o ano passado era doado (uns 700 mil euros por ano) para a Cáritas, ONG de ajuda humanitária.Joguei uma moedinha. Pois dizem que para voltar a Roma, tem que jogar. Deve ser verdade, pois da primeira vez cumprimos este ritual. E a promessa se cumpriu!

Na outra viagem caminhamos desde a Fonte de Trevi até o Vaticano, passando pela Piazza Adriano. São aproximadamente 3,6 km a pé. Mas desta vez, pela falta de tempo, caminhamos 650 metros até a Piazza di Spagna - escadarias icônicas onde vale uma foto -, onde aproveitamos para pegar o metrô na estação Spagna, até a estação Ottaviano (linha Battistini – MEA, 5 min. e 3 paradas até o destino), que fica próxima ao Vaticano. 
Filas no Vaticano
Hoje em dia, as cidades turísticas – principalmente as italianas - costumam estar cheias em qualquer época do ano. Por isso, é muito recomendável comprar ingressos com antecedência (pela internet) para atrações. Até mesmo para visitar o Vaticano, atualmente com suas filas intermináveis!

  • Capela Sistina – sua construção aconteceu entre 1473 e 1481, durante o mandato do Papa Sisto IV (olha ele aqui novamente!), a quem deve seu nome atual. O que realmente é destacado na Capela Sistina, não é sua arquitetura, mas sim os afrescos que cobrem suas paredes e teto. Nomes importantes como Botticelli, Perugino, Luca e Michelangelo, responsável pelos afrescos do teto, trabalharam na decoração do interior da capela.  


Se você tiver sorte, encontrará o Papa durante a sua visita ao Vaticano! 

Aqui terminamos um roteiro rápido para Roma, no caso de você ter apenas um dia na cidade. Mas se você tiver mais tempo, pode usar o mesmo roteiro, aproveitando para visitar tudo com mais calma!

Dica: guarde moedas para comprar seu bilhete nas máquinas de venda no interior das estações. Nem sempre há um guichê de venda de bilhetes. Se vai ficar mais que um dia, ou fazer múltiplas viagens de metrô, vale a pena analisar as diversas opções de vendas de bilhetes.

Leia outras matérias referentes a Itália clicando aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!