Mi Buenos Aires querido!

Não é a toa que se chama Buenos Aires: ares bons e bastante frescos. Mesmo no verão o clima é ameno. Por isso, no inverno, leve agasalho e esteja preparado para o frio.

É quase impossível falar desta capital em apenas um post, devido à infinidade de atrativos encontrados na cidade. Por isso, tentarei mencionar os pontos mais importantes, dividindo as atrações pelos seus marcantes bairros:

• O centro de Buenos Aires tem como referências principais a Calle Florida, a Plaza de Mayo, a Casa Rosada e o Obelisco. Se você tiver tempo de visitar esta área da cidade, clique aqui para não perder boas dicas.

• A Recoleta é um bairro marcado pela sofisticação parisiense e o mais elegante de Buenos Aires, tendo como principais atrativos a feirinha da Plaza Francia, o cemitério, a Basílica Nuestra Señora Del Pilar e o Buenos Aires Design. Para saber mais sobre este simpático bairro, clique aqui.

• Se você quiser conhecer a origem da cidade de Buenos Aires, vá ao bairro de San Telmo. Aqui você encontrará, em um cenário com ruas de paralelepípedo e casario antigo, uma profusão de galerias de artes, alguns museus e as melhores casas de tango da cidade. Domingo um bom programa é ir a feira de San Telmo, com antiguidades, quinquilharias e muita gente descontraída.

Caminito e La boca, com suas casas coloridas, abrigam o que há de mais turístico na capital. Curiosamente, esta zona portuária tem suas casas feitas com sobras de contêineres, pelos imigrantes italianos que chegavam ao porto para se instalar na capital. O bairro tem uma grande quantidade de exposições de artistas plásticos, pelas ruas. Visite também o estádio La Bombonera, sede do Boca Júniors, e a loja de artigos do time. Se você curte futebol, vale a pena fazer um tour guiado no interior do estádio. Não recomendo o bairro a noite.
Bairro de San Telmo

Palermo, o maior bairro da cidade, é formado pela parte nova e parte velha. Repleto de mansões chiques e com o maior parque verde da capital, o bairro é dividido pelos setores dos Bosques, Palermo Chico, Parque Las Heras e Palermo Viejo. Darei destaque, clicando aqui, ao setor dos Bosques, com boas atrações para quem gosta da natureza e/ou viaja com os pequeninos.

• A área portuária de Puerto Madero, localizada perto do centro de Buenos Aires, foi revitalizada há alguns anos ganhando uma arquitetura moderna e arrojada. A área renovada do porto foi toda construída em tijolinho vermelho, marca registrada do local. Além do romantismo de um passeio a beira do cais, a região concentra os melhores restaurantes e churrascarias da cidade, além de lojas e bares bastante badalados. Ao lado do porto fica uma reserva ecológica muito utilizada pelos portenhos, principalmente nos finais de semana, para praticar esportes e ou simplesmente descansar e tomar sol. Não experimentei ainda, mas ouvi falar que, em 2007 começou a circular, por aproximadamente 2 pesos, um bondinho que vai de uma ponta a outra do porto.

Não deixe de comer: bife de chorizo com papa frita (bife com batata frita - pois lá a carne é imperdível). Em qualquer lugar é bom! Não precisa pagar caro em churrascarias. As empanadas são maravilhosas. Os churros também. Alfajores, nem preciso comentar. Tomar café em Buenos Aires é tradição. A água mineral sempre vem de graça e os biscoitinhos também. E você pode ficar sentado à mesa durante horas, olhando o movimento, que os garçons nem ligam.

Dicas: Se você comprar um pacote de viagem que inclua um city-tour, recomendo fazê-lo, já que é uma forma prática de conhecer um bocado do comentado neste post. Em pesquisas para a próxima viagem a Buenos Aires, li sobre um passeio no Trem de La Costa até o Delta do Tigre, que parece divertido. Um site diz que custa quase 20 dólares nas agências de turismo, mas recomenda ir por conta própria, pois é muito mais barato.

Transporte: em Buenos Aires vá de táxi (evite pagar o táxi com notas de grande valor, já que alguns motoristas de táxi argentinos tem o mau hábito de dar troco com notas falsas)  e de metrô. Eventualmente, pegue um ônibus.

Uma opção alternativa é visitar o Zoológico de Lujan, onde você poderá entrar nas jaulas dos felinos.

Leia neste blog um pouco sobre Bariloche na Argentina.

Leia mais sobre cidades da Bacia da Plata clicando aqui.

Comentários

  1. Realmente é tudo isto aí. Adorei e curti bastante Buenos Aires. Mas ainda quero voltar, "bater mais pernas" por estes lugares maravilhosos, andar de metrô, de bondinho (que charmoso), fazer estas coisas que ainda não fiz. O que prova que a gente pode voltar ao mesmo lugar e encontrar novidades para experimentar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!

Postagens mais visitadas deste blog

Campos do Jordão, a cidade mais alta do Brasil

O que fazer em Mambucaba - passamos o Ano Novo por lá!

Visitando Quebec, Canadá