Dobradinha: Museu da língua Portuguesa e Ibirapuera

São Paulo: a segunda parte!

Outro bom programa, para apenas um fim de semana em São Paulo, é unir o cultural com o ecológico. Por isso, se você chegar a cidade pela parte da manhã do sábado, recomendo a tradicional hospedagem nas cercanias da Av. Paulista.

Museu da Língua Portuguesa

Prédio da Estação da Luz
Abrigado pelo antigo prédio da Estação da Luz, que por si só já é uma grande atração arquitetônica datada do século XIX, o Museu da Língua Portuguesa http://www.museudalinguaportuguesa.org.br/ ocupa três andares da estação.
O primeiro andar é destinado às exposições temporárias. Destaco no segundo andar, a Linha do Tempo: uma linha com recursos interativos onde o visitante poderá conhecer melhor a história da Língua Portuguesa. Entre outras atrações, todas bastante interativas. E, no terceiro andar, o visitante encontrará, além da Praça da Língua, um auditório com a exibição de um filme de aproximadamente 10 minutos, sobre as origens da língua portuguesa falada no Brasil.
Para chegar ao museu é fácil ir de metrô. Pegue a linha azul e desça na estação Luz.

Uma boa pedida para o almoço, antes da visita ao museu é uma parada na estação de metrô da Liberdade (para comer oriental) ou na estação São Bento (para comer no Mercado Municipal), ambas na linha azul.

Parque do Ibirapuera

Ipê rosa florescendo em junho
Foi bastante útil, antes da minha visita ao parque, inteirar-me pela internet sobre a história do lugar. De tudo que li, ressalto aqui o mais curioso e útil de tudo: a ideia da construção de um parque nas dimensões do Central Park, em New York ou do Hide Park, em Londres, partiu de um prefeito de São Paulo, em 1920. Mas seu intento não prosperou, devido ao terreno escolhido ser muito alagadiço. Foi aí que, Manequinho Lopes, humilde funcionário da prefeitura, deu início a plantação de eucaliptos, com a intenção de drenar a região – para quem não sabe, a árvore do eucalipto resseca o solo. Só em 1954 que as ideias fnalmente saíram do papel e surgiu o parque do Ibirapuera, exatamente como ele é: um projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer e paisagismo de Burle Marx.

Parque em um dia de Domingo
O visitante pode escolher entre o Planetário, o Museu de Arte Moderna, o Pavilhão da Bienal, o Pavilhão Japonês e o Viveiro, só para citar algumas. Além disso, há várias áreas para atividade física. E pudemos constatar a quantidade de bosques de eucalipto existentes no parque. Manequinho Lopes realmente plantou seu nome na história.

O parque do Ibirapuera é um programa muito divertido e relaxante para o Domingo!

Para ler sobre outras opções de fim de semana em São Paulo, clique aqui.

Comentários

  1. OI DRI, AINDA NÃO FUI AO MLP,MAS É MEU SONHO SE AINDA FOR A SÃO PAULO UM DIA.
    CONTINUO VIAJANDO COM VC E COM PUNY, BJOS, SAUDADE, CAROL

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!

Postagens mais visitadas deste blog

Campos do Jordão, a cidade mais alta do Brasil

O que fazer em Mambucaba - passamos o Ano Novo por lá!

Visitando Quebec, Canadá