Duas noites em Frankfurt, Alemanha

Roteiro: Amsterdam (Holanda), Frankfurt (Alemanha), Zurique (Suíça), Innsbruck(Áustria), VenezaFlorença e Roma (Itália).

Por: Adriana Aguiar Ribeiro

Frankfurt não é uma cidade com vocação turística. Mas por ser uma grande capital no meio do caminho do nosso roteiro de trem, não houve motivo para não parar lá.  Constatamos que apesar de ser um centro financeiro, Frankfurt tem história em meio aos arranha-céus. Por isso, se estiver para visitar a capital, inclua em seu roteiro o seguinte:
• Começar a programação pelo Romër, com a fonte da Justiça e Old Nikolai Church. É o que tem de mais alemão na cidade. Em meio aos prédios modernos está uma Alemanha antiga e típica;
• Seguir a pé para a Catedral (Dom), que é datada de antes de 850;
• Ao lado da Catedral está o Jardim Arqueológico, que consta nos guias e tivemos que visitar. No local existem vestígios de um assentamento Romano, no passado. Cumprimos a visita, mas não é nada demais;
• Saindo da Catedral, vale a pena caminhar pelo calçadão – que inspirou o centro de Curitiba e posteriormente, outras cidades pelo Brasil e pelo mundo. Carrocinhas vendem amêndoas carameladas deliciosas e legítimos salsichões e cachorros quentes alemães. No local há um comércio interessante com boutiques e lojas de departamentos;
• Vale a pena atravessar a ponte de aço (Eiserner Steg).

Em nossa visita, apesar de ser primavera, o tempo estava muito frio, com pequena neve caindo constantemente. O tempo desestimulou maiores explorações pela cidade. Apesar de não termos reclamações sobre o lugar, também não temos grandes exaltações. Talvez, se passássemos mais tempo, tivéssemos oportunidade de conhecer melhor a alma da cidade.
Hospedagem: para tornar as coisas mais práticas, fizemos a reserva de nosso hotel nas cercanias da estação de trem central, a Hauptbahnhof, como é comum na Europa. Pois, estando próximos à estação, é meio caminho andado para transportar bagagem de hotel para o trem e vice-versa. Não sei se fizemos a escolha acertada já que a Hauptbahnhof tem um movimento incrível de passageiros e os arredores não são dos mais aconchegantes.

Postagem relacionada: Viajando de trem de Amsterdam a Frankfurt

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Campos do Jordão, a cidade mais alta do Brasil

O que fazer em Mambucaba - passamos o Ano Novo por lá!

Visitando Quebec, Canadá