Desembarque de cruzeiro em Helsinque, Finlândia

Por: Adriana Aguiar Ribeiro

Existe um tema que me agrada muito: a consciência humana. Se todo mundo vivesse de modo a procurar fazer o melhor, de forma a não ultrapassar os limites dos direitos que cabem ao próximo, a vida seria muito mais fácil. Sendo brasileira, me encanta observar diferenças culturais que fazem populações inteiras viverem de forma melhor ou pior do que a nossa. Sobre o respeito ao próximo, os países que me transmitiram de forma mais pura este sentimento foram os nórdicos. Em especial a Finlândia, baseada em minha pequena experiência em Helsinki.

Passei apenas um dia explorando a cidade e quero muito poder voltar. Chegamos ao porto e fomos muito bem recebidos e orientados a comprar um ticket para tomar o ônibus para a cidade. Como tínhamos apenas um dia, optamos por comprar um Day Ticket – 1 day, que em 2013 nos custou 8 euros para andar pela zona 1, que compreende o centro da cidade e arredores. Este ticket nos permitiu pegar o ônibus para o centro da cidade e pegar o trem elétrico de superfície que percorre toda a região central (bonde). Valeria também para o metrô, se assim quiséssemos.

Chegamos pela Praça do Senado com monumento que homenageia o Tzar Russo Alexandre II. Dali, acessamos a área portuária com seu Mercado Central (Kauppatori Market Square) que é animadíssimo, com comércio de frutas, flores, plantas, artesanatos e barracas com a maravilhosa comida finlandesa, onde nos deliciamos com bolos de carne, nacos de salmão, legumes na chapa, tudo delicioso! Aviso: cuidado com as gaivotas, sempre atrevidas tentando roubar o lanche do turista desatento.

Optamos por visitar as catedrais Luterana de Tuomiokirkko (1852), que fica em frente a uma grande praça, uma área repleta de turistas e cafés deliciosos. E a Catedral Ortodoxa de Uspenski, concluída em finais do século 19 e erguida no topo de uma colina, bem em frente ao Mercado do Porto. Todos estes atrativos ficam a passos de distância uns dos outros.

Após explorar a área do porto pegamos bonde para ver o que seria a grande atração: Igreja Temppeliaukio (Igreja na Rocha, projetada pelos irmão Timo e Tuomo – 1969). Fiquei impressionada com a exatidão das informações dadas no Google Maps para pegar os bondes e não acreditava que tantos números, letras e tempos programados funcionariam de forma perfeita. Os IDs de parada estão identificados nos pontos dos bondes. O tempo é exato! Mas um pouco desapontada com a atração, que é interessante, mas não tudo que falam.

Outros prédios e atraçõesConselho de Estado (1822), a Universidade (1832) e Biblioteca Central. O Parque Esplanadi com avenidas e prédios neo-renascentistas. A avenida Mannerheimintie repleta de boas lojas.


Encantou-me em Helsinki: o sistema de transporte, a simplicidade do povo, a tranquilidade e segurança na capital, a comida saborosa, a beleza das praças, o cais do porto animado pelas gaivotas famintas, o despojamento dos cafés... Não tivemos dificuldade em nos comunicar em inglês, já que praticamente toda população, além do sueco e do finlandês, se expressa bem no idioma. A moeda oficial do país é o Euro.

Comida típica Finlandesa: É tudo muito gostoso na Finlândia. Dou destaque para os cafés com suas tortas de berries e o pulla (pão doce). Há que provar! Não provei a Karjalanptiraka (massa com recheio de arroz) nem a makkara (salsicha). É famoso também o yogurte viili, muito típico, os sorvetes e o pão preto. Maravilhosos são o Lihapullat (bolo de carne com molho) e o perunamuusi (purê de batata). Assim como em outros países escandinavos, o smörgâsbord também é popular. Come-se carnes de caça como rena, urso, alce, mas preferi os frutos do mar. O salmão é maravilhoso!

Se você se interessa pela cultura finlandesa poderá gostar de ler sobre Penedo, uma colônia finlandesa no Brasil.

Comentários

  1. Que delícia de texto. Fiquei com saudade da comida finlandesa. Ainda irei para esse maravilhoso país e me deliciarei lá.

    ResponderExcluir
  2. Saudades de você, Larissa! Sorte que temos este paraíso gastronômico finlandês em Penedo! Bjs,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!

Postagens mais visitadas deste blog

Campos do Jordão, a cidade mais alta do Brasil

O que fazer em Mambucaba - passamos o Ano Novo por lá!

Visitando Quebec, Canadá