Alpenzoo e outras atrações em Innsbruck, Aústria

Impressões de uma brasileira sobre Innsbruck
Diário de uma viagem que aconteceu em maio de 1995

Roteiro: Amsterdam (Holanda), Frankfurt (Alemanha), Zurique (Suíça), Innsbruck (Áustria), Veneza, Florença e Roma (Itália).
Centro da cidade - foto em papel
"O dia hoje foi intenso! Acordamos cedo e tomamos um delicioso desjejum incluindo café, chocolate, leite, tudo quentinho. E uma profusão de geleias, patês, frios e queijos, acompanhamentos para um gostoso pão austríaco.

Ao sair do hotel, tivemos que retornar. Os agasalhos não foram suficientes para o tamanho do frio de -5°C. Apesar do sol brilhante, só havia neve por todos os lados. Rumamos para o Tourist Information, onde compramos um bonito postal do Alpenzoo, que serve também de ingresso de entrada para o zoológico e dá direito ao transporte de ida e volta até lá (incluídos o trem, ônibus e cable car que sobe ao zoo).

Tomamos um trem até o Cable Car. De lá subimos pelos trilhos e tivemos uma vista maravilhosa da cidade e dos Alpes. Seguimos por um caminho de terra molhada, cercado de árvores salpicadas
Subida para Alpenzoo - foto em papel
de neve. Encontramos uma senhora com uma dúzia de cachorros trazidos da Itália. Paramos para um bate-papo:

- Os pobres cachorrinhos estavam abandonados. Recolhi todos na Itália. Uma situação muito triste. Soube que no Brasil também existe isso. Alguém tem que tomar uma providência! – ela disse.

Senhora interessante! Seguimos rumo ao Zoo. Um programa bem legal! Cabritos montanheses, falcões, ursos, coelhos... E muita neve a nossa volta. Nunca vi tanta neve. É de arder as bochechas. Vimos também aquários. Tudo com espécies alpinas.
Vista do alto
Do Alpenzoo subimos até a parada final do Cable Car. O público repleto de jovens alegres com suas pranchas de esqui e roupas coloridas. Paramos onde o teleférico subia até o alto da montanha. Hora do almoço, aproveitamos para comer em um dos simpáticos restaurantes locais. Quem pediu linguiça com fritas, se deu bem. Mas os que pediram um prato com aparência de macarrão, mas que nada tinha de semelhante no sabor, se deu mal. Um cheiro estranho de pum, um tempero forte... Que decepção! E ninguém quis fazer trocas. Tivemos que empurrar a comida goela abaixo, diante dos 82 schillings austríacos pagos. Se arrependimento matasse...
Neve intensa - foto em papel

Rumamos ao centro da cidade para visitar os museus, mas acabamos nos abrigando em um shopping no meio do caminho. A neve estava tão forte que o jeito foi voltar ao hotel.

O hotel onde estamos, apesar de simples, não é dos piores! Tirando a janela que treme toda vez que passa um carro na estreita rua ao lado, tudo bem. O café compensa tudo!"

Nota: hoje em dia o Innsbruck Card é mais vantajoso, incluindo entradas para museus e atrações da cidade, uma subida e descida no Cable Car, Funicular e Elevadores da região, transporte grátis no Ônibus Panorâmico e nos trens urbanos, desconto em diversos eventos,  cinco horas grátis nas bicicletas de aluguel e wi-fi pela cidade, entre outras vantagens. Saiba mais acessando www.innsbruck.info .
Foto divulgação: www.austria.info

Leia sobre a viagem completa clicando aqui.

Comentários

  1. hummm neve, com este calor daqui dá inveja.
    e ainda comidas gostosas...
    Gostei da postagem. Bem sugestiva.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marina!
    Innsbruck é mesmo tudo de bom.
    Obrigada pela sua visita!
    Bjs da Puny

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!

Postagens mais visitadas deste blog

Campos do Jordão, a cidade mais alta do Brasil

O que fazer em Mambucaba - passamos o Ano Novo por lá!

Visitando Quebec, Canadá