quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Pisa e Cinque Terre em um dia - desembarque em La Spezia

Como contei nesta matéria sobre La Spezia, onde  o navio Freedom of the Seas (Royal Caribbean) atracou em uma viagem feita pelo Mediterrâneo em setembro de 2017, não estávamos preparados para visitar Pisa, a partir deste porto. 

Mas refeitos do susto, logo tratamos de traçar um novo roteiro. Em viagens, não dá para perder tempo com lástimas! Assim, conseguimos conhecer a Torre de Pisa e, de quebra, encaixamos no roteiro um lindo passeio por Cinque Terre. E é isso que vou explicar para você neste post: como conseguimos conjugar os dois passeios.

Para que tudo dê certo, recomendo que se faça tudo de forma rápida, evitando delongas em lojinhas, lanches e banheiros.

Como sempre, desembarcamos muito cedo e pegamos mapas e dicas no balcão de informações. Pegamos ônibus perto da Piazza Europa, que fica  em frente ao Porto de La Spezia.  Mas vale perguntar o local exato em que passa o 5, o 9 ou o La Spezia FS. Todos estes vão para Stazione Ferroviaria Centrale La Spezia. O preço do Bilhete Urbano válido por 60 minutos custou o equivalente a 1,50 Euro. E o trajeto levou aproximadamente dez minutos até La Spezia Centrale. 

Compramos direto no guichê da estação o bilhete de trem de La Spezia Centrale com destino a Pisa Centrale, com saída às 8h39min. Na época pagamos na Trenitalia 7,60 Euros por cada trecho por pessoa, em trem parador. Hoje o preço pode variar e recomendo checar os valores com antecedência na internet. 

Não tivemos tempo de espera e corremos para o embarque no trem. A emoção do início da viagem é sempre inigualável! Relaxamos apreciando a paisagem, felizes por tudo ter dado certo e já estarmos seguindo para Pisa... Ou melhor, quase tudo ter dado certo. E só nos demos conta disso quando chegou o fiscal de bilhetes e pediu nosso bilhete. Ele verificou que compramos nossos bilhetes, tudo certo, mas, na pressa, esquecemos de registrar o bilhete na máquina, no momento do embarque. 

Atenção: em viagens de trem na Europa, não esqueça de marcar o seu bilhete na máquina de registrar - ficam disponíveis na maioria das plataformas de embarque - antes do embarque!

O fiscal italiano foi super amistoso e entendeu que estávamos apressados e não temos hábito de viajar de trem todos os dias... Mas não escapamos de pagar uma multa de 5 Euros cada um. Com nossos pedidos de desculpas pelo ocorrido!
No mais, a viagem transcorreu ótima, como as viagens de trem de um modo geral! Chegamos a Pisa em aproximadamente cinquenta minutos. No  caminho passamos pela cidade de Carrara, conhecida pela grande pedreira de onde se extrai o mármore de mesmo nome, que foi usado já na Roma Antiga, na construção do Panteão e em muitas esculturas do Renascimento. O mármore carrara é exportado até hoje para o mundo todo. 

Chegando em Pisa

Como nosso objetivo em Pisa era ir direto a Torre de Pisa, chegando na Stazione Pisa Centrale pegamos o ônibus linha LAM vermelha ao preço aproximado de 1,50 Euros (bilhete urbano válido por 70 minutos). Descemos na parada Torre
Toda a correria valeu a pena, pois ao chegarmos na Piazza del Duomo, nos encantamos com todo o conjunto arquitetônico local e, claro, com a Torre de Pisa.
Piazza del Duomo

Composto pela Torre de Pisa, pelo Batistério, pela Catedral e pelo cemitério, a Piazza del Duomo foi tombada pelo Patrimônio Mundial da Unesco em 1987. A beleza do lugar justifica a contínua aglomeração de turistas vindos do mundo inteiro. 

Torre de Pisa

A cereja do bolo, a Torre de Pisa tem uma história mirabolante sobre a sua construção que teve início em 1173 d.C. e demorou 177 anos para o seu término. Originalmente a intenção era construir uma torre na vertical. Mas logo no início da construção, a mesma começou a inclinar-se para o sudeste devido a uma fundação mal construída (aproximadamente 3 metros de altura) e um solo da fundação composto por um terreno mole. Posteriormente, com tentativas de corrigir a inclinação, a torre passou a inclinar-se para o sudoeste. 

Sua obra teve início e parada por diversas vezes, devido às dificuldades impostas pelas guerras e também pela inesperada inclinação da torre. 

Entre 1990 e 2001 a torre foi restaurada e sua inclinação foi corrigida de um ângulo de 5,5 para 3,99 graus de inclinação.

Retorno

O caminho de volta foi feito pela mesma linha de ônibus e trem. Chegando a Stazione Centrale La Spezia, fomos direto ao guichê para a aquisição de bilhete de trem com destino a Cinque Terre

Observações: 

Tentamos corrigir o preço da passagem urbana para o mais aproximado atualmente. O bilhete urbano se compra na tabacaria da estação de trem. 

As cidades de Pisa e La Spezia merecem um pouco mais de tempo para conhecer suas ruas e algumas igrejas e museus. Por isso, se tiver mais tempo, poderá gastar um dia a mais em cada lugar. Mas se seu tempo for apenas um dia, aproveite para ver a Torre de Pisa e Cinque Terre em um bate e volta, pois vale a pena!

Passageiros: viagem feita por casal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!