quarta-feira, 3 de abril de 2019

Por quê visitar Montpellier, na França?


Não era nosso sonho visitar Montpellier, na França. Mas como esta cidade de nome simpático estava no caminho da nossa rota de trem desde Barcelona até Genebra, programamos uma parada de duas noites, para conhecê-la e provar algumas delícias francesas. Pois, gastronomia na França é coisa imperdível!

Como chegamos: desembarcamos em Montpellier St. Rocks, estação central de trem, em uma tarde de setembro de 2017. Estava um clima agradável, com uma temperatura aproximada de 20 graus. Fomos caminhando para o Hotel Ibis Styles Montpellier Centre Comedie, que fica a apenas 550 metros da estação de trem. 


Atualmente somos adeptos de viajar leve, com malas de bordo pesando em média 8 quilos. Quem viaja leve entende a sensação de liberdade que dá não se prender a volumes e quilos de bagagem em excesso, que atravancam o ir e vir com agilidade.

Sem tempo a perder, deixamos bagagens no quarto e fomos conhecer o ponto principal de Montpellier!


Place de La Comedié, onde a vida pulsa! 


Trata-se de um amplo calçadão, que eles dizem ser a maior área de pedestres da Europa. 

Está cercado pelo teatro Ópera Comédie (1888), o escritório de Informação ao Turista (pegue um mapa aqui - ao lado da praça Esplanade Charles de Gaule), alguns restaurantes, a fonte estátua Les 3 Grâces (símbolo de Montpellier - 1773, por Etienne d'Antoine) e o lindo Carrossel De La Comédie, que não poderia faltar em uma cidade francesa. 

Desde Place de La Comedié pequenas ruas se ramificam. Lindas de se explorar, pelos seus prédios antigos e charmosos, seu bom comércio e a gastronomia variada. 


Le Petit Train de Montpellier


Por Place de La Comedié passa o trem, que convive, colorido, entre os pedestres!

Daqui também sai o Trenzinho - Le Petit Train de Montpellier (próximo ao escritório de Informação ao Turista) que faz um City Tour pelos principais pontos turísticos e oferece audioguia. 

Nosso tempo foi curto, por isso, foi muito útil o passeio no trenzinho que, além de agradável, nos deu uma boa ideia da rica história da cidade. 

Passa por pontos históricos importantes, entre eles:

1 - Place Royale du Peyrou: na entrada do Aqueduto de Saint-Clément, a Place Royale abriga uma estátua de Luís XIV montado a cavalo;

2 - Arco do Triunfo: parte do conjunto de monumentos em homenagem a Luís XIV, está em frente a Place Royale e foi erguido no Século XVII, em homenagem ao monarca;

3 - Palais de Justice: datado de 1853, o elegante Palácio da Justiça encanta pela sua arquitetura em estilo neoclássico.

E segue por outros pontos escondidos nas ruelas encantadoras de Montpellier.

Preço adulto: 7 euros (setembro/2017)

Duração do passeio: 1h15min 


Marché de Montpellier


E como passar pela França sem visitar um dos seus típicos mercados? 



Bem próximo a Place La Comedié, a menos de cinco minutos de caminhada, fica o Marché de Montpellier. Nada grandioso, mas vale a pena a visita para comprar, provar ou apenas apreciar tipos diversos de queijos, frios, vinhos e produtos frescos e típicos da região.

Gastronomia

O melhor de estar na França é poder provar delícias desde o simples filé com fritas (o que conta lá é o molho...) com uma taça de vinho ou uma saborosa galette de trigo sarraceno acompanhada de uma cidre breton. Sem falar nas sobremesas... Os galettes (um tipo de crepe) e a cidra são típicas da região da Bretanha, no noroeste da França. Curiosidade é que a cidra se bebe na xícara. Esses pratos são consumidos na região desde o Século 13. Tem que provar! 

Sobre o Ibis Styles Centre Comedié: a localização é o melhor de tudo! Ao lado de Place de La Comedié. Mas a simplicidade do hotel oferece conforto merecido ao fim do dia. O café da manhã é bem gostoso, os atendentes simpáticos e, ao sair ou chegar, encontrar café fresco e chá quentinho na recepção é um carinho extra proporcionado pelo hotel. 

Como a maioria dos Ibis Styles, este tinha café da manhã incluído, o que contou ponto no momento de sua escolha. O outro motivo, foi poder caminhar desde a estação de trem até o hotel.

Ficamos duas noites em Montpellier. Mas para explorar melhor a cidade, três noites ou mais seria apropriado. 

Outros: 

  • Para fazer um passeio extra, você pode optar também por visitar uma das vinícolas nos arredores. 
  • Ou esticar até as praias mediterrâneas, que ficam logo ao lado. Dá para ir de tram, ônibus ou até pedalar até lá e chegar em Carnon, Palavas, Villeneuve-Lès-Maguelone, La Grande-Motte...

E você? Tem mais dicas? Conte aqui e ajude outros leitores a aproveitarem o que Montpellier e a França tem de melhor!

Leia mais sobre a França clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!