terça-feira, 12 de novembro de 2019

Bate-volta de Paris à Bruxelas

Por: Adriana Aguiar Ribeiro
Uma viagem feita em Maio de 2019

Visitei Bruxelas em 1996, em uma época que se comia um Menu Completo na Grand Place por 595 Francos Belgas.
De lá para cá a moeda mudou (Euro), os valores mudaram e a curiosidade de rever a cidade foi crescendo. 

Até que surgiu a oportunidade de encaixar na última viagem à Paris (maio/2019) um bate-volta à capital Belga.

Comprovando ser muito fácil, vamos contar para você com detalhes, como fazer esta viagem.

Arredores de Grand Place, em 1996 em Bruxelas,  quando um Menu Completo custava 595 Francos Belgas (foto em papel)
Viagem de Trem

Compramos passagens de trem (ida e volta), com a empresa Thalys, pela internet. 

O itinerário foi saindo de Paris - Gare Du Nord com destino a Bruxelles Midi/Brussel-Zuid

Acordamos bem cedo, para pegar o trem das 7h55min na ida, com chegada programada em Bruxelas às 9h17min, uma hora e vinte e dois minutos de viagem. 
Gare Du Nord: trem de Paris para Bruxelas - chegando cedinho na estação (França)
Para pegar trem com tranquilidade, gostamos de chegar na estação com pelo menos 30 minutos de antecedência para checar a plataforma de saída, validar o bilhete quando necessário e entrar com calma no trem. 

O bilhete de retorno compramos para às 17h43min, com chegada programada em Paris às 19h11min. 

O percurso com a Thallys foi em trens superconfortáveis e rápidos.
Estação de trem Bruxelles Midi (Bélgica)

Em Bruxelas

Como chegamos na estação de trem Bruxelles Midi (um pouco distante do centro), pegamos um metrô até Bruxelles Central e dali iniciamos nossas andanças.

Catedral de São Miguel e Santa Gudula

A primeira parada foi na Catedral de São Miguel e Santa Gudula (Saint Michel e Gudule) - os patronos da cidade de Bruxelas

Construída a partir de 1047 em estilo romanesco,  substituiu a capela anterior. Teve algumas adições como duas torres no Século XIII, entre outras, e a obra foi totalmente finalizada no início do Século XVI. 
Catedral de São Miguel e Santa Gudula: imponência
O exterior imponente mede 114 metros de altura e seu interior, predominantemente gótico, tem detalhes barrocos, como alguns altares e púlpito. 

No Século XVII foram afixadas às colunas da igreja estátuas dos Doze Apóstolos. Da mesma época são os confessionários nas laterais, confeccionados em carvalho. 

O grande órgão da nave é recente, do ano 2000. São Miguel Arcanjo é representado por uma grande estátua dourada.
Interior da Catedral rico em detalhes: púlpito, órgão, doze Apóstolos nas colunas e São Miguel Arcanjo

Grand Place


A seguir fomos rever a Grand Place, uma praça central de Bruxelas, cercada de prédios opulentos, com ricos detalhes em dourado, e dois edifícios maiores: o prédio da Prefeitura da cidade e a Maison du Roi (a casa do Rei) - onde fica o Museu da Cidade de Bruxelas. 
Conjunto de prédios da praça considerada a mais bonita da Europa
O conjunto de prédios é muito bonito, motivo pelo qual a Grand Place é considerada a mais importante atração de Bruxelas e a mais bonita praça da Europa, sendo Patrimônio da UNESCO desde 1998. A Grand Place fica esplendorosa em períodos festivos, quando fica coberta de flores.
Animação na Grand Place
A praça um dia foi uma área de mercado, onde os moradores compravam e vendiam alimentos. Por isso, as ruas que desembocam nela têm nomes relacionados a comidas, como Fromage (queijo), Herbes (ervas), Poullet (frango). 

O seu entorno é repleto de restaurantes, lojinhas de suvenires e guloseimas. As mais populares são as que vendem os famosos chocolates belgas. A maioria das lojas muito bonitas e requintadas. Cada uma mais charmosa que a outra. E o preço dos chocolates costuma ser bem carinho.
Chocolateries: cada uma mais charmosa que a outra
Chocolaterie Mary está entre as mais famosas. A loja fica de frente para Grand Place e além de oferecer deliciosos chocolates, suas vitrines e prateleiras são encantadoras. Está no mercado desde 1919, contanto, completando 100 anos. Experimentamos pralinés da Mary: saborosíssimos!

Mas você não precisa gastar todo seu dinheiro comprando estes chocolates artesanais. Pois compramos alguns nestas lojinhas e outros chocolates belgas comprados no supermercado, para conferir. Comparamos e não vimos grandes diferenças no sabor. Exceto no preço!
Chocolaterie Mary: comemorando 100 anos

Mannekens Pis

Bem perto de Grand Place fica o Mannekens Pis - Garoto Urinando, uma estátua de aproximados 60 centímetros - uma réplica da original, que está bem guardada no Museu da Cidade, longe dos vândalos. Sim, pois ao longo dos anos o Manneken Pis já sofreu atentados. Certa vez foi sequestrado e encontrado jogado no rio. 

Foi colocada ali há 400 anos aproximadamente. Não se sabe ao certo o porquê. E dentre as lendas citadas, a que mais gostamos é a de que a cidade foi salva por um garoto que fez xixi sobre um pavio de pólvora.
Mannekens Pis: pequena grandiosidade
Não apenas turistas são fascinados por esta estátua. Moradores locais celebram muitas festas ao redor do Manequinho. 

Palais de Justice

Onde fica a sede do Judiciário belga. A visita vale a pena para você ter uma vista do alto da cidade e para admirar o edifício grandioso - já foi o maior da Europa, uma construção iniciada em 1866 e concluída no ano de 1883. Uma obra classificada como estilo assiro-babilônico, que seria uma mistura dos estilos. 

Se você tiver tempo de sobra não deixe de entrar no Palácio - entrada grátis na época da visita. Encontramos o Palais de Justice em obra de manutenção.
Encontramos o Palais de Justice em obras. Ponte para elevador Marolles ao lado. Parte alta com bonita vista da cidade
É possível, a partir do Palácio da Justiça, descer até o bairro de Marolles através do elevador panorâmico, que leva até a parte baixa. Uma pequena ponte, ao lado do palácio, leva até o elevador de vidro, que é grátis.

Palais Royal

Não visitamos desta vez o Palais Royal de Bruxelas (1820), em estilo Luis XVI, mas teria dado tempo, dentro do horário programado para o bate-volta.

Almoço

Almoçamos nas proximidades de Marolles, na descida do elevador, em um restaurante árabe. Foi uma boa escolha. 

Tínhamos planejado almoçar em um restaurante no entorno de Grand Place mas, geralmente, os restaurantes de áreas turística nem sempre são comprometidos com a qualidade do que servem. 

Preferimos os restaurantes frequentados por locais. E sempre verificamos a pontuação dada no TripAdvisor, preferindo aqueles com pelo menos 4 pontos de avaliação.  
As lojas especializadas em waffles são muito populares na Bélgica
O que mais comer

Além dos chocolates, a Bélgica é famosa também pela sua cerveja e os waffles, que são muito populares e gostosos. 

É comum encontrar pequenas lanchonetes especializadas em waffles. A maioria dos bares tem degustação de cervejas.
Degustação de cervejas: comum nos bares locais

Retorno

Daqui retornamos a pé até Bruxelles Midi, passando mais uma vez para admirar Grand Place. 

O tempo programado para visitar a cidade foi muito tranquilo. E a impressão que fiquei ao rever Bruxelas foi muito positiva. Algumas coisas não lembrava mais. Outras, como a grandiosidade e beleza de Grand Place, são inesquecíveis! Constatamos também que, independente da época, está sempre cheia de turistas.

E você? Ainda tem alguma dúvida sobre este bate-volta? Ou tem alguma dica para dar sobre Bruxelas? Compartilhe aqui seu comentário com a gente e outros leitores.

Leia aqui mais sobre a Bélgica!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!