quinta-feira, 7 de novembro de 2019

De Saint-Germain-des-prés à Place Saint-Michel


Uma caminhada maravilhosa para um Domingo em Paris!

Claro que você não vai fazer uma linha reta de um ponto ao outro. A graça aqui é seguir por caminhos tortos, como sugerimos abaixo.

Saint-Germain-des-prés

O ideal é iniciar este programa pela manhã, podendo assim acompanhar a rotina e observar os locais em seus afazeres dominicais. Como ir a missa na igreja mais tradicional do bairro e a mais antiga de Paris (Séc. VI): a Église Saint-Germain-des-prés.
Rotina dos locais indo a missa na Igreja de Saint-Germain-des-prés
Daqui, seguimos pelo charmoso bairro aproveitando as ruas esvaziadas de tantos carros, caminhando até o Mercado de Saint-Germain, que sozinho, já seria uma grande atração para o Domingo. 


Marché Saint-Germain: flores, cores e sabores
No Marché Saint-Germain fica-se perdido entre tantas especiarias, doces, embutidos, frutas, queijos, misturados às flores que dão um toque parisiense a tudo. 

Além disso, um mercado da Marks & Spencer traz um pouquinho de Londres para Paris. Dá até vontade de morar em um apartamentinho aqui perto só para poder ter o prazer de fazer compras e cozinhar em casa. 
Charme francês x inglês (Marks &Spencer)
O prédio, em estilo toscano, foi construído entre 1813 e 1817. Sua parte externa abriga grandes lojas como Apple Store, Uniqlo, Nespresso, entre outras.

Igreja Saint-Sulpice

Voltando à rua, vamos contagiados com a animação dos transeuntes pelo dia de descanso, seguindo até mais uma igreja, a Saint-Sulpice (1646), com suas colunas gigantescas que nos faz pequenininho ao seu lado. 
Igreja Saint-Sulpice, a segunda mais alta de Paris
Sempre uma boa oportunidade de fazer orações e também apreciar a segunda igreja mais alta da cidade. A Église Saint-Sulpice é famosa por abrigar em seu interior um sistema de determinação astronômica dos equinócios, mencionada no livro "O Código da Vinci", de Dan Brown.
Saint Sulpice: entorno charmoso
Jardins de Luxemburgo

Seguimos determinados até os Jardins de Luxemburgo, entrando pelos fundos do Palácio de Luxemburgo. 

Domingo é dia de parque. Por isso encontramos os jardins animados com esportistas, turistas, crianças, cães, famílias, todos com certeza se divertindo muito nos aproximados 23 hectares de beleza permeados por fontes, lagos, flores, um charmoso restaurante e o Palácio Luxemburgo.
Jardins de Luxemburgo: Domingo é dia de Parque
Palácio Luxemburgo

"Em 1611, Maria de Médicis, viúva de Henrique IV, decidiu construir uma réplica do grandioso Palácio Pitti. Maria deu início à construção do novo palácio imediatamente e contratou Salomon de Brosse como arquiteto principal. No ano seguinte, Maria ordenou o plantio de 2 mil ulmeiros e contratou especialistas em jardinagem para recriar os jardins que ela conheceu quando criança em Florença." (Fonte: Wikipédia)
Palácio de Luxemburgo: sede do Senado da França
Atualmente os Jardins de Luxemburgo são propriedade do Senado da França, que tem como sede o  Palácio Luxemburgo.  

Boulevard Saint Michel

Saindo dos Jardins, seguimos pela Boulevard Saint Michel, passando nos arredores de Sorbonne e fazendo uma parada para lanche no delicioso Pret-a-Manger. 

Se você estiver com tempo e disposição, dê uma esticada até o Panthéon.
Panthéon
Chegamos na Place Saint Michel (Quartier Latin) aproveitando para dar uma olhada nela: a Senhora Notre Dame! Que mesmo após o trágico incêndio, não perdeu o seu charme.
Place Saint Michel
Aqui nos arredores de Notre Dame, pelo Quartier Latin, é um lugar excelente para jantar. 
Notre Dame: continua charmosa, apesar do trágico incêndio
Uma boa dica é a Rue De La Harpe, com muitos bons restaurantes. A rua é bem movimentada!
Quartier Latin: bom lugar para jantar

Leia outras matérias sobre Paris aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!