sexta-feira, 30 de abril de 2021

Cascais: bate-volta desde Lisboa

  Outubro/2019

Em setembro de 2019, em um dos tantos retornos à capital lusitana, decidimos voltar a Vila de Cascais. 

Em uma visita à Lisboa, em 2012, tínhamos ido até lá. Como tínhamos pouco tempo em Portugal fizemos o passeio incluindo uma parada em Belém para ver a famosa Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerônimos, o Padrão dos Descobridores e, claro, para degustar uns pastéis de Belém na verdadeira fábrica, que fica ao lado do Mosteiro. Foi tudo muito rápido por isso ficou um grande desejo de rever Cascais com calma!
Estação Cais do Sodré, de onde sai o trem com destino a Cascais: opção de comprar bilhete ida e volta tanto em máquinas como nos guichês com atendimento pessoal
Desta vez, saímos da Estação Cais de Sodré - onde compramos bilhetes para o comboio (trem) na máquina, com o cartão Viva Viagem* - com destino direto à Cascais. Mas há também guichês para venda, com atendimento pessoal, disponíveis na estação.
* o Cartão Viva Viagem é um cartão para você recarregar suas viagens de metrô e outros transportes públicos da rede Carris (bonde, ônibus, elevadores) eletronicamente. Custa hoje 50 centavos de Euro e tem validade de um ano para recarga. 

Assista aqui vídeo mostrando a viagem.

Saímos pela manhã e após 40 minutos de viagem estávamos desembarcando nas ensolaradas Praias Atlânticas de Cascais, com um dia inteiro pela frente para desfrutar o lugar.

Preço bilhete  Lisboa/Cascais/Lisboa em 2019: 4,50 Euros. 
Guarde o recibo da sua passagem até o fim da viagem de trem

Esse mesmo trem passa em Estoril, como vocês podem conferir neste vídeo

Valeu muito a pena poder explorar melhor essa vila portuguesa, que de pequena não tem nada. Com aproximadamente 210.000 habitantes, Cascais faz parte da área metropolitana de Lisboa.
Praia da Rainha convida a um banho de mar

Praia da Rainha

A estação de desembarque é bem central, deixando você em frente ao calçadão coberto com pedras portuguesas. Há muitas ruas para pedestres na cidade. Seguimos até o Largo da Praia da Rainha, onde fica a praia de mesmo nome. As águas do mar de um azul transparente, convidam para o banho. Mas tínhamos muito que ver e deixamos os dias de praia para outra vez, quem sabe...
 
Centro Histórico

Adentramos as ruelas de Cascais passando pelo casario antigo com seu rico comércio oferecendo ao turista desde toalhas de mesa e de prato com os típicos Galinhos de Barcelos até a popular loja das Sardinhas Portuguesas, bem colorida, com tudo da marca, bonita de olhar. 
Centro da cidade charmoso e animado
Quem nos segue aqui, no Youtube e no Instagram sabe que há muito deixamos de lado o hábito desenfreado do consumo em viagens. Por isso, apreciamos e fotografamos (sem comprar) os artigos típicos dos locais por onde andamos.

Seguimos devagar, pelo charmoso Centro Histórico, observando pelo caminho muitos bons restaurantes, a maioria servindo a saborosa comida portuguesa, com ênfase para os frutos do mar. 

Andar por aqui explica por que esta vila se tornou muito popular entre as elites portuguesas e estrangeiras a partir do século XIX. 
Praia da Ribeira com Centro de Informação ao turista em frente

Praia da Ribeira

Chegamos ao Passeio Carlos Andrade Teixeira, bem em frente a Praia da Ribeira, uma praia de águas tranquilas com uma extensa faixa de areia. 

Encontramos ali um Centro de Informação ao Turista onde pegamos um mapa da cidade. Verificamos a possibilidade de fazer uma caminhada até a Boca do Inferno.
 
Rei D. Carlos I ao lado da Cidadela de Cascais

Palácio da Cidadela de Cascais 

Desde a Praia da Ribeira iniciamos uma caminhada beirando a baía de Cascais passando pela Estátua do Rei D. Carlos I, que vigia o mar.

Logo adiante entramos na Cidadela de Cascais, que é uma fortaleza. O complexo compreende o Forte de Nossa Senhora da Luz de Cascais, a Torre de Santo Antônio de Cascais e o Palácio da Cidadela de Cascais. 

Ao centro fica a Praça de Armas, onde está localizada a Pousada Cascais e o Cidadela Art District, um centro de exposição de arte ao ar livre, com galerias culturais e estúdios abertos para artistas trabalharem diante dos visitantes. O Cidadela Art District é uma iniciativa do Grupo Pestana, gestor da Pousada Cascais. 
Pousada Cascais e Art District
No passado a Cidadela tinha a função de defender a costa, permitindo acesso à Lisboa. Após 1870 tornou-se residência de verão dos reis de Portugal e, atualmente, serve de residência de verão ao Presidente da República de Portugal. 

Tendo sofrido reformas em 2004, o Palácio da Cidadela de Cascais hoje em dia está aberto ao público, permitindo aos visitantes percorrer diversas salas do Palácio, a capela Nossa Senhora da  Vitória, o antigo quarto do rei D. Luís ou a sala árabe, que serviu de gabinete de trabalho ao Presidente Craveiro Lopes.

A localização da Cidadela é privilegiada, voltada para a baía de Cascais, anexa a Marina. 

Horário de visita: Terça a Domingo (10h às 13h / 14h às 18h) - consultar possíveis mudanças devido a pandemia. A entrada realiza-se através do Museu da Presidência da República

Curiosidades: com a utilização da Cidadela como residência de verão pela Família Real Portuguesa, a partir de 1871, muitas famílias importantes começaram a se estabelecer em Cascais, erguendo palácios e adotando o hábito de ir a praia, copiado da realeza. 
Fotos com Museu, Farol e Praia de Santa Marta, no caminho para a Boca do Inferno

Boca do Inferno

Caminhamos aproximadamente dois quilômetros desde a Praia da Ribeira, passando ainda  pelo Farol, o Museu e a Praia de Santa Marta, com paisagens muito bonitas, até chegar a famosa Boca do Inferno.

A caminhada vale muito a pena. Apreciar as rochas e grutas invadidas pelo mar, desde os miradouros da Boca do Inferno, deixam qualquer um boquiaberto e permite  entender melhor um intrigante caso que envolveu o poeta Fernando Pessoa e o falso suicídio do inglês Aleister Crowley: O Mistério da Boca do Inferno. 
Belezas naturais da Boca do Inferno e almoço na Marina 
De lá retornamos caminhando até a estação de trem, para voltar à Lisboa. No caminho fizemos uma parada para almoçar no Restaurante Marisco, localizado na Marina. A casa oferece frutos do mar em um ambiente muito agradável, que desfruta da bonita vista das águas tranquilas abrigando embarcações como iates, veleiros, lanchas e barcos de pesca. 

Você se identifica com lugares como Cascais? Tem alguma dica para dar sobre esta vila? Compartilhe abaixo sua opinião que poderá ser útil para outros leitores.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!