domingo, 26 de abril de 2020

Ottawa, Canadá - 3 noites na cidade

Viagem realizada em fins de maio de 2019

Saímos de Quebec para Ottawa, no estado de Ontário, em uma viagem de trem de aproximadamente seis horas. Chegamos na estação e pegamos um táxi que nos levou ao Best Western Plus Gatineau-Ottawa, que fica no município de Gatineau. Mas basta atravessar a ponte Alexandra, para pisar no município de Ottawa.

Uma experiência bem curiosa! Escolhemos este hotel, pois na época estava bem classificado e oferecia uma boa tarifa. Fiquei um pouco desconfiada, se seria fora de mão. Mas chegando lá, descobrimos que foi a melhor escolha que poderíamos ter feito. 

O hotel, localizado em Gatineau, estado de Quebec, ficava a poucos minutos a pé do centro de Ottawa, estado de Ontário. 

A ponte Alexandra é um esplendor em aço, proporcionando além de sua própria beleza, vistas imperdíveis do rio Ottawa, da Colina do Parlamento e da National Gallery. 
Ponte Alexandra: com prazer, atravessamos diversas vezes
Além disso, a vantagem de hospedar-se em Gatineau, foi a proximidade do Museu Canadense de História. 

Cidade de Ottawa

A Capital de língua inglesa e quarta maior cidade do Canadá, com quase um milhão de habitantes, nos surpreendeu com uma beleza fora do comum. 

Seus prédios antigos, mesclados com a modernidade e uma pitada extra de verde se harmonizam perfeitamente com a Colina e o Rio Ottawa. 
Ponte Alexandra: travessia agradável

Definitivamente, das cidades visitadas neste roteiro pelo Canadá, Ottawa foi eleita a favorita. 

Passamos três noites na cidade, no outro lado da ponte e conseguimos fazer tudo a pé por lá. Ottawa é uma cidade fácil de caminhar, já que concentra bons atrativos no seu centro.

Já desde a travessia da ponte Alexandra, fomos surpreendidos pela vista imponente da Colina do Parlamento.
Colina do Parlamento: vista sempre surpreendente
O que fazer em dois dias na cidade

Colina do Parlamento (Parliament Hill)

Conhecida como a Colina, fica a beira do Rio Ottawa. Seus prédios em estilo neogótico foram construídos entre 1859 e 1866 e abrigam as Casas do Parlamento do Canadá. A obra é Patrimônio Histórico Mundial desde 1976.

O Parlamento do Canadá é composto pelo monarca do Canadá, o Senado e a Casa dos Comuns. 

O prédio central das Casas do Parlamento abriga a Casa dos Comuns e o Senado. À sua frente fica a Torre da Paz e, nos prédios laterais, ficam escritórios dos ministros, senadores, espaços administrativos e salas de reuniões. 
Foto parcial das Casas do Parlamento e arredores
A Colina do Parlamento fica próxima ao Canal Rideau.

Canal Rideau

O Canal Rideau é um canal que corta a cidade e vem desembocar no rio Ottawa, bem atrás das Casas do Parlamento. 

Além disso, liga a cidade ao lago Ontário e ao Rio São Lourenço. Tem 202 quilômetros de extensão e foi construído em 1832. 

É um Patrimônio Mundial da UNESCO, que reconheceu a obra como uma criatividade genial. 
Passeios de barco pelo Canal Rideau
Passeamos às margens do canal durante a primavera canadense. A área tem seu entorno verde, com bonitas vistas. O pouco que conhecemos do canal é aproveitado, turisticamente, para passeios de barco. 

Li também que, no inverno, quando o canal congela, é usado como pista de patinação e há pessoas que se deslocam para o trabalho patinando por ali.
Pintura em tela ilustra o Canal Rideau perto das Casas do Parlamento, no inverno
Quase desembocando no rio Ottawa, as margens do Canal Rideau, em um antigo prédio de pedras (originalmente um depósito de materiais na construção do canal), fica o Museu Bytown, que conta a história da construção do canal. 

Ali também podem ser vistas as oito majestosas comportas que conectam o Canal Rideau ao Rio Ottawa. 
Majestosas comportas

ByWard Market

ByWard Market fica bem no centrinho da cidade, onde muita coisa acontece. Infelizmente quando passamos por lá não conseguimos entrar, pois o mercado já estava fechado. Uma pena, já que visita aos mercados é um dos nossos programas prediletos. 

O ByWard conta com lojas de produtos da fazenda, lojas de queijos, derivados e guloseimas feitas com maple-syrup, entre outros. 

O comércio no seu entorno é animado e colorido. Aqui experimentamos o típico doce de Ottawa, o BEAVER TAIL, que é uma massa doce frita em forma de rabo de castor. Esta massa vem acompanhada da cobertura preferida do cliente. Há coberturas de morango, chocolate, banana entre outras.

Na região também estão algumas tabernas e bares e por ali acontece a vida noturna da cidade. 

Também fica nas proximidades o CF Rideau Centre, um grande shopping com mercado, praça de alimentação e comércio variado.

Ainda no centro da cidade fica a Galeria Nacional do Canadá. 

Galeria Nacional do Canadá

A Galeria Nacional do Canadá é a mais importante galeria de artes do país. O seu prédio, de vidro, fica de frente para a Colina do Parlamento e ao lado do rio Ottawa. 
Seu entorno é enfeitado pelo parque que se estende até a Colina, a Catedral Basílica Notre Dame e a lendária figura da aranha gigantesca em cobre e com 9 metros de altura, onde grande parte dos turistas querem se fotografar. 

Seu horário de abertura é às 10 horas da manhã e seu ingresso na época custava entre 7 a 15 dólares canadenses. 

Parque Jacques Cartier

Fica do outro lado do rio Ottawa, em Gatineau, estado de Quebec. O parque se estende às margens do rio e da ponte Alexandra proporcionando uma bonita vista ao lado do Museu de História Canadense, com muito verde, tulipas e patos selvagens. 
Parque Jacques Cartier
Commissionner's Park

No segundo dia em Ottawa estava bastante frio, por isso, desanimamos de ir ao Parque dos Comissários para ver as prometidas 300.000 tulipas na primavera. Dizem que no verão elas são substituídas por flores diversas. 

Além disso, o parque parece ser bem agradável para um passeio, já que é muito arborizado, usam as águas do Canal Rideau para passeios de pedalinhos, caiaques, canoas, em uma área com mais de 8 hectares. 
Canal Rideau
Se não tivéssemos tido a oportunidade de ver tantas tulipas nesta viagem de 58 dias (na Holanda, países nórdicos e mesmo no Canadá), não declinaríamos deste programa por nada desde mundo.

Mas o friozinho e a preguiça nos fizeram estender o tempo de visita no Museu Canadense de História. 

Museu Canadense de História

É o museu nacional de história humana do Canadá e fica localizado em Gatineau, Quebec. Basta desde a Galeria Nacional do Canadá, atravessar a ponte Alexandra e você chegará ao Museu Canadense de História. 

Vale a pena ir a pé mesmo, pois é uma curta caminhada, que proporciona vistas maravilhosas.
Museu Canadense de história, o mais visitado do Canadá
Este é o museu mais visitado do Canadá. Seu objetivo é "colecionar, estudar, preservar e apresentar objetos materiais que iluminem a história humana do Canadá e a diversidade cultural do seu povo".

Valeu muito a pena a visita a este museu, que funciona no país desde 1856 e inclui o Museu das Crianças (não visitamos).

Ao fim da visita o dia frio nos convidou a almoçar no Bistrô Boreal, restaurante localizado dentro do museu, com comida excelente e pessoal muito simpático. 

Aproveitamos o resto do dia para revisitar a cidade, andando pelas suas simpáticas ruas e parques e passamos um bom tempo na Notre Dame, ouvindo a bonita música do coro da igreja. 

Catedral Basílica Notre Dame de Ottawa

Fica localizada em frente a Galeria Nacional do Canadá. A Basílica é a maior e mais antiga igreja em Ottawa, com construção datada em 1846.
Catedral Basílica de Notre Dame, com a aranha de 9 metros instalada em frente a Galeria Nacional
Seu interior e teto são muito bonitos. É fácil ver suas duas torres majestosas de grande parte das áreas situadas nas proximidades da Colina do Parlamento. 

A missa católica é rezada em francês e inglês. 

Após três noites em Gatineau-Ottawa, pegamos um trem com destino a Toronto. 
Trecho florido da bonita cidade de Ottawa
Leia sobre outros destinos visitados no Canadá clicando aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!