Caldas da Rainha - boa hospedagem vizinha a Óbidos

Viagem em Setembro/2019

Descobrimos Caldas da Rainha por ser uma cidade vizinha a Óbidos,  com oferta de um hotel bem legal, por um preço razoável. O mesmo valor cobrado em hotéis bem mais simples em Óbidos, onde você não pode estacionar dentro dos muros da cidade. Isso nos levou a arriscar a hospedagem em Caldas.
Vista do Hotel Sana Silver Coast, em frente ao Parque Dom Carlos I, no centro de Caldas da Rainha
Não nos arrependemos nem um pouco. Muito pelo contrário! Foi uma grande oportunidade de conhecer a bonita cidade famosa pelas suas águas termais, pinturas em porcelanas e dona de um charmoso centrinho com casas azulejadas.

Vale a pena colocar Óbidos e Caldas da Rainha em seu roteiro de carro entre Lisboa e Porto

Recém chegados do Porto, em uma viagem de 43 dias pela Europa, fizemos check-in no Sana Silver Coast e constatamos que a escolha do hotel foi ótima. 
Hotel Sana Silver Coast: boa opção de hospedagem próxima a Óbidos

Hotel Sana Silver Coast

Um hotel elegante e tradicional, recém reformado, o Sana Silver Coast de Caldas da Rainha, foi um achado. Bem decorado, confortável, conta com um bom café da manhã e pessoal muito atencioso. 

A localização não poderia ser melhor: fica em frente ao Parque D. Carlos I, um grande parque verde, e a uma curta caminhada do centro da cidade. Inclui estacionamento gratuito dentro do shopping, que fica anexo ao hotel e ainda conta com um bom supermercado.

O que fizemos em Caldas

Com menos de dois dias na cidade e com objetivo de visitar Óbidos, conseguimos aproveitar muito da simpática Caldas da Rainha. 
Restaurante Capelinha do Monte: ambiente simples, comida saborosa
No dia da chegada, após o check-in, deixamos as malas no quarto e saímos em busca de um lugar para almoçar. 

Restaurante Capelinha do Monte

Por sorte, encontramos o Restaurante Capelinha do Monte. Um restaurante simples, mas de paladar português perfeito. Uma delícia de comida! O atendimento afetuoso acrescentou estrelas a nossa satisfação. 

Centro da Cidade

Saímos dali para uma caminhada pelo centro da cidade, com um comércio variado e arquitetura em art noveau bem charmosa. Os prédios azulejados são encantadores. 
Centro da cidade encantador
Retornando ao hotel, demos uma passada no supermercado do shopping, onde compramos itens de primeira necessidade.

Parque Dom Carlos I

Originalmente um espaço arborizado do hospital termal, foi desenvolvido ainda no Reinado de João V de Portugal. 
Posteriormente, no final do Século 18, com a afirmação da burguesia, foi transformado em um espaço de lazer e divertimento, com fins terapêuticos. Tinha estilo tipicamente barroco, com elementos simétricos, escadarias e afins. 

Só em 1888, com a posse do novo administrador do hospital, Rodrigo Maria Berquó, o parque sofreu mudanças radicais, baseadas em um projeto que contava com jardins românticos e que daria ao parque seu atual nome: Parque Dom Carlos I, o então monarca. Hoje em dia, é um parque com árvores seculares e beleza ímpar. 
Parque Dom Carlos I: lagos, aves, árvores seculares, beleza ímpar...
Conta com uma boa infraestrutura esportiva e recreativa. As muitas esculturas espalhadas pelo parque misturam-se às áreas verdes e aos jardins cuidadosamente floridos. Um grande lago destaca-se no centro do parque, por onde nadam tranquilas aves aquáticas e, em uma área reservada, é possível fazer passeios de barco. 

Dentro do parque há cafeteria, coreto e, além disso, você poderá visitar o Museu de José Malhoa, inaugurado em 1934 e que contém a maior mostra de pinturas reunidas do pintor de mesmo nome. 
Cafeteria, Museu de José Malhoa e passeio de barcos
Durante as duas noites que passamos em Caldas deu para conhecer bastante da cidade, além de Óbidos, que é uma pequena cidade turística murada, fácil de percorrer a pé. 

No dia do check-out, aproveitamos a parte da manhã e fomos até a Foz do Arelho.

Foz do Arelho

Há menos de 10 quilômetros do centro de Caldas da Rainha está a Foz do Arelho, onde o rio desemboca no Oceano Atlântico. 
 
Foz do Arelho: beleza e lazer em mar e lagoa
Neste encontro com o mar (chamado de Foz do Arelho) fica a lagoa de Óbidos. Por isso a região tem duplos atrativos: uma lagoa boa para banho em águas calmas, prática de windsurf (uma região de muito vento) e observação de aves. E a praia, com uma longa faixa de areia, com mar oceânico.

É uma região muito bonita, que vale a pena visitar! Chegamos lá em aproximadamente 10 minutos, desde o hotel.

Enfim, conhecer Caldas da Rainha foi uma experiência que valeu até mais do que o objetivo principal desta hospedagem: conhecer Óbidos. Se você está pensando em fazer esta viagem, pode ir com segurança, pois Caldas da Rainha tem muito a oferecer ao visitante!
Assista acima um vídeo dando uma volta por Caldas da Rainha. 
Caso não consiga abrir o vídeo pelo mobile, vá ao fim desta página e acesse a matéria no modo "visualizar versão para web".

Como em todo Portugal, aqui a moeda utilizada é o Euro.

Passamos um total de 11 noites em Portugal. Leia aqui o roteiro completo desta viagem de 43 dias pela Europa.

Para ler todas as matérias sobre Portugal, clique aqui.

Leia o livro Vivendo Bem com o que Você tem, de minha autoria, e aprenda como administrar as finanças, de modo que sobre uma parte de suas economias para você poder viajar.
Vivendo bem com o que Você tem não vai torná-lo um indivíduo rico, mas vai ajudá-lo a administrar suas finanças no dia a dia, controlando suas despesas nos momentos de bonança ou escassez.

Deixe abaixo seu comentário ou dúvidas que poderão ajudar outros leitores!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Campos do Jordão, a cidade mais alta do Brasil

O que fazer em Mambucaba - passamos o Ano Novo por lá!

Visitando Quebec, Canadá