domingo, 4 de outubro de 2020

De carro pela Toscana, Itália

Viagem em Outubro/2019


Depois de três dias revendo Florença e amigos italianos, fizemos check-out do hotel. Desta vez pegamos um táxi (segunda vez em uma viagem de 43 dias pela Europa) para ir até a locadora de veículos Europcar. Tínhamos reserva de um carro para dar prosseguimento a nossa viagem pela Toscana.

Seria nossa primeira vez dirigindo pela Itália. A novidade é que tivemos que tirar uma carteira internacional para dirigir por lá. Em Portugal, onde também alugamos um carro no início da viagem, não foi necessária outra carteira além da brasileira, emitida pelo DETRAN.

Mas o que nos preocupava, realmente, era se nossas malas leves caberiam no porta-malas do carro. Apesar de viajarmos com duas malas de bordo, era a primeira vez alugando um Fiat 500. Quem conhece o carro, imagina que o tamanho do seu bagageiro é proporcional ao mesmo.

Carro mini e paisagens bonitas

Chegamos ao pequeno escritório da Europcar, na Borgo Ognissanti, no centro de Florença. Agilizamos os papéis e nos dirigimos a garagem: um espaço comum utilizado por várias locadoras de renome, em um prédio mais adiante. Entregamos o papel da reserva para um jovem e fomos apresentados ao veículo. Suspiramos aliviados ao constatar que as  diminutas bagagens cabiam a conta no porta-malas. 

O próximo passo seria se entender com o Google Maps, que nos ajudaria a dirigir pela autostradale e outros caminhos até San Gimignano.  

Não foi difícil sair de Florença. Atravessamos suas ruas estreitas com o mini carro, que chamaríamos de nosso nos próximos cinco dias e tomamos a Via Raccordo Autostradale Firenze Siena. Passados os primeiros quilômetros,  íntimos do tráfego italiano, começamos a apreciar as cores da Toscana.

Destino Fattoria Voltrona
Sem tirar a atenção do Maps, fomos percorrendo saídas e entradas e girando pelas mil rotatórias do caminho. A última delas, em San Gimignano, permitiu uma olhadela de relance nas famosas torres da cidade. 

Mais sete quilômetros e meio por estrada sinuosa de asfalto e outra de terra, margeadas pelos campos dourados no início do outono, chegamos ao estacionamento da Fattoria Voltrona hotel fazenda. 

Fattoria Voltrona

Estou abrindo um capítulo especial para esta pousada, pois a encontramos no booking. A reserva foi feita mas, baseados nos comentários, ficamos com dúvidas. Pois há pessoas exigentes e ranzinzas, que fazem tempestade em copo d'água. Uma das reclamações que li, acusavam a Fattoria Voltrona de não ter televisão. 

Conhecendo a Fattoria Voltrona

Chegando à recepção fomos bem atendidos e como o quarto não estava pronto, demos umas voltas para conhecer o lugar. 

Fattoria Voltrona fica em uma bonita fazenda, com campos extensos cultivados e pontuados por ciprestes. Tem uma piscina que não ousamos experimentar, devido ao friozinho do outono. Muitas oliveiras. Fruteiras, com destaque para suculentas romãs, que colhemos e devoramos na hora. Em minhas lembranças de infância, o pé de romã que tínhamos em casa, no Brasil, não dava frutos com sementes tão grandes e doces. 

Quarto pronto, fomos checar. Austero, limpo, silencioso. Agradável. Adoramos! Banheiro simples, limpeza impecável, com tudo que precisávamos. 

Quarto com conforto básico oferecia todo o necessário

À noite a lua nos brindou com sua presença, enquanto bebericávamos um vinho Vernaccia, típico da região. 

Quem precisava de televisão?

No dia seguinte fomos surpreendidos com um café da manhã bem saboroso e farto, em uma sala aquecida com vista para a propriedade.

Ficamos ali por quatro noites, saindo a cada dia para explorar cidades vizinhas como San Gimignano, Cole Di Val'delsa, Monteriggioni e Siena. A localização foi perfeita e central, facilitando o deslocamento.

Café da manhã saboroso admirando as paisagens da fazenda

Depois de quase um mês visitando capitais europeias, a Toscana nos fez parar e revisar os últimos dias. Viver cada minuto daquele Presente precioso!

No quinto dia fizemos o check-out e seguimos rumo à Florença. Devolveríamos o carrinho para seguir  de trem para Roma

Se você chegou até aqui, deixe um comentário e conte o que você achou desta viagem! A alegria de escrever é saber que o texto foi compartilhado. 

Para ver um pouco mais desta viagem pela Toscana, assista abaixo ao vídeo produzido pela Equipe do Viajando com Puny

Caso não consiga abrir o vídeo pelo mobile, vá ao fim desta página e acesse a matéria no modo "visualizar versão para web".

Moeda utilizada na Itália: Euro

Leia aqui o roteiro completo desta viagem de 43 dias pela Europa.

Leia aqui dicas sobre destinos visitados na Itália

Leia o livro Vivendo Bem com o que Você tem, de minha autoria, e aprenda como administrar as finanças, de modo que sobre uma parte de suas economias para você poder viajar.
Vivendo bem com o que Você tem não vai torná-lo um indivíduo rico, mas vai ajudá-lo a administrar suas finanças no dia a dia, controlando suas despesas nos momentos de bonança ou escassez.


5 comentários:

  1. Colamos abaixo a simpática mensagem enviada por e-mail pela direção da Fattoria Voltrona em San Gimignano:
    "Good morning,
    I am glad to know that you enjoyed your stay last year. It is wonderful.
    We thank you for the compliments you have given us, so that you dedicate a whole page to us on your blog.
    Hope to see you again soon!
    Best regards
    Fattoria Voltrona
    Loc. San Donato
    53037 San Gimignano (SI)
    tel 00390577 943152; mobile 0039339 7727388

    ResponderExcluir
  2. Passeio maravilhoso
    Que hotel charmoso
    Café da manhã suculento
    Sou gulosa adoro
    Das vantagens de malas pequenas
    Se fossem maiores não caberiam
    Tudo perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrs... acho que é característica da maioria dos viajantes curtir café da manhã de hotel. Sim, viajar leve tem sido muito útil em situações diversas! Obrigada pela sua visita e comentário, Marina!

      Excluir
  3. A Toscana é (ou era) o meu sonho de consumo na Europa. Sempre gostei de livros que falam sobre região. Seu relato está delicioso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo seu simpático comentário, Lúcia! Não abandone jamais seus sonhos de viagem. Pois quando você menos imagina, eles podem se tornar realidade!

      Excluir

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!