domingo, 3 de janeiro de 2021

2 noites em Barcelona para embarcar em cruzeiro

Viagem em Setembro/2017

Vamos falar um pouco mais sobre Barcelona? Pois Barcelona é dessas cidades que dá para visitar muitas vezes e você sempre encontra o que ver ou rever. Como tínhamos um cruzeiro programado com saída do porto de Barcelona, em um Domingo de setembro, chegamos na sexta-feira pela manhã, para aproveitar o fim de semana na cidade. 

Como chegamos: chegamos lá em um voo da TAP desde Guarulhos, SP, Brasil. Por isso tivemos que fazer a conexão em Lisboa

Nem todo mundo sabe que se você voa para um destino utilizando uma companhia internacional, normalmente, independente do destino, terá que fazer uma parada primeiro no país da companhia aérea. Na maioria das viagens para Europa encontramos uma boa tarifa com a TAP, com a vantagem de poder fazer um "stop" em Lisboa (pode ser uma parada de alguns dias), na maioria das vezes de forma gratuita. 

Hospedagem nos arredores da Sagrada Família garantiu boa gastronomia
Por isso, nesta viagem fizemos o trecho Guarulhos x Barcelona e na volta Munique x Lisboa x Guarulhos (que sai ao valor de meia passagem aérea São Paulo x Munique x São Paulo e meia São Paulo x Barcelona x São Paulo).  A modalidade desta tarifa se chama Open Jaw. Hoje em dia nem mesmo os atendentes de companhias aéreas sabem direito as diferenças tarifárias, mas se você se dedica a viajar, é bom que conheça esses detalhes que podem ajudar nas suas decisões. 

Fizemos a parada em Lisboa no retorno. Isso tornou a viagem mais leve,  divertida e econômica, já que os voos não precisaram ser tão longos e maçantes e deu para conhecer muitos lugares, introduzindo viagens de trem e de navio para conectar os destinos. 

Se você, como nós, adora Portugal, deve ficar atento às tarifas com a TAP. Outra boa companhia, para quem voa desde o Brasil para a Europa, é a IBERIA. Digo isso, pela localização do país (no caso Espanha) obrigatório para a primeira parada. Imagine, se você quer ir a Espanha ou Portugal e optar pela British AirWays (excelente companhia), terá sempre que voar até Londres para uma conexão e voltar ao destino pretendido - a menos que voe em uma companheira parceira como IBERIA (as companhias têm feito umas alianças diferentes hoje em dia). Por isso, dependendo de onde você deseja ir, é bom levar em consideração a companhia a utilizar, se você não quiser perder muito tempo em voos. 

Plaça Gaudi com vista distinta da Catedral

Chegando em Barcelona: no Aeroporto El Prat, em Barcelona, pegamos um táxi até o IBIS Barcelona Centro - Sagrada Família. Uma viagem de 35 minutos que custou, na época, aproximadamente 40 Euros. Mas já fizemos esse percurso de metrô, em outras viagens. Sai mais barato, apesar do percurso durar quase uma hora, incluindo uma pequena caminhada de 7 minutos até o hotel. Na época, quisemos um conforto extra e também ainda não éramos viajantes tão leves como somos atualmente. 

O grande barato da localização do ibis foi a proximidade da Catedral Sagrada Família, que é sempre bom poder rever, já que a cada ano novas estruturas e detalhes são incorporados à obra secular. 

Aproveitamos para ir até a Plaça Gaudí, que fica nos fundos da catedral, dando outra perspectiva da bonita arquitetura, e para experimentar a gastronomia no bairro, com muitas comidas "para picar" (tapas) e outras comidas mediterrâneas. 

A boa gastronomia catalã

Tapas fazem parte da cultura gastronômica espanhola. São as chamadas comidas para picar servidas em bares e restaurantes, acompanhadas de bebidas alcoólicas (mais populares a sangria ou vinho) ou não, e incluem uma variedade típica como presunto cru, batatas bravas, croquetes de presunto, polvo, azeitonas, cebolas e pimentões em conserva, pão com molho de tomate, anchovas, berinjela e muitas outras. Independente do seu gosto, provavelmente você se identificará com alguma das delícias disponíveis. 

Estádio Camp Nou

Nesta viagem tivemos a sorte de encontrar ingressos para um jogo entre o Barcelona x Espanyol. Na verdade fomos dispostos a fazer o tour pelo interior do Camp Nou, pois em outra oportunidade tínhamos ido apenas à lojinha e a frente do estádio para umas fotos.

Barcelona x Espanyol: oportunidade única

Chegando lá constatamos que ainda havia ingressos na bilheteria para o jogo que aconteceria a noite. Foi uma experiência única assistir a partida de futebol com o Messi atuando. 

Fomos de metrô, descendo na estação Palau Reial, e no retorno saímos alguns minutos mais cedo e encontramos a estação bem vazia e  tranquila para ir de volta ao hotel.

Casa Milà

Desta vez dedicamos a estadia na cidade para visitar a Casa Milà (La Pedrera) - uma obra de Antoni Gaudí (1852-1926). Estávamos em dúvida entre visitar a Casa Milà ou a Casa Batlló e acabamos decidindo pela primeira, pois há um apartamento totalmente mobiliado, como original na época de sua inauguração, que nos interessou muito. 

Casa Milà: apartamento mobiliado

Declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO,  foi um projeto de obra civil de Gaudí em sua plenitude profissional, quando estava com 54 anos. 

Conhecida por La Pedrera pelo seu aspecto exterior, comparável a um rochedo a céu aberto, é considerada, sem dúvida, a maior expressão gaudiniana de inspiração na natureza.

O prédio foi construído entre 1906 e 1912, uma encomenda do industrial Pere Milà e sua esposa Roser Segimón, para servir de moradia para a família e dispor apartamentos para aluguel. 

Terraço: forte expressão artística

O destaque fica para o terraço, uma área de forte expressão artística, que não tem nada a ver com a arquitetura daquela época. Por isso, as chaminés, escadas e torres de ventilação tem formas dinâmicas e simbolismos de livre expressão. Alguns são acabados com trabalhos em cerâmica, pedra, mármore e vidro.

Ingresso: na época pagamos 22 Euros pelo ingresso de adulto. Veja aqui preços atualizados para a visita básica. 

Daqui caminhamos até a Mansana de la Discordia (nome atribuído pela imprensa satírica da época, evocando "a boda de Peleu e Tetis, para a qual Eris, deusa da discórdia, não foi convidada...) para apreciar o grupo de casas que compreende as mais importantes casas modernistas do quarteirão: Casa Amatller (1898-1900), por Josep Puig e Cadafalch, Casa Lleó i Moreira (1902-1906), por Lluís Domènech i Montaner e outra obra de Antoni Gaudí, a Casa Batlló (1904-1906).

Casa Batlló em Mansana de la Discordia

Seguindo pelo Passeig de Gràcia até a Plaça Catalunya fomos admirando os bonitos prédios e as lojas elegantes, passando por Els 4 Gats, na Carrer de Montsió, bar frequentado por Picasso. Ainda demos uma caminhada pelas Ramblas e uma rápida passada em Barceloneta, para rever a praia. 

O resto do tempo vago nas duas noites passadas em Barcelona, aproveitamos para degustar e curtir a comida mediterrânea em alguns bares e restaurantes dos arredores do bairro da Catedral Sagrada Família

Outras dicas

Ficou para ver e rever em uma próxima visita: o Mercado La Boqueria e Mercat La Concepció, este, menos turístico. E tomar uma Cava (vinho espumante da Catalunya) no El Xampanyet, que também serve tapas maravilhosas.  

No Domingo, após o café da manhã arrumamos as malas e pedimos um táxi para seguir até o Porto de Barcelona. Embarcamos no Freedom of the Seas em uma viagem de 7 noites que permitiu que visitássemos Marseille, Nice e Èze na França, Montecarlo em Mônaco, Pisa, Cinque Terre, La Spezia, Civitavecchia, Roma, Nápoles, Pompeia e Sorrento, na Itália

Outras matérias sobre Barcelona:
 

Leia o livro Vivendo Bem com o que Você tem, de minha autoria, e aprenda como administrar as finanças, de modo que sobre uma parte de suas economias para você poder viajar.
Vivendo bem com o que Você tem não vai torná-lo um indivíduo rico, mas vai ajudá-lo a administrar suas finanças no dia a dia, controlando suas despesas nos momentos de bonança ou escassez.


2 comentários:

  1. MT interessante a escolha das companhias aéreas
    Econômico e com opções de paradas para conhecer outros lugares
    Já visitei Barcelona mas quantos pontos que não vi
    Valéria uma segunda visita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da matéria! É verdade, Barcelona sempre tem o que ver ou rever! Obrigada pela visita!!

      Excluir

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!